parceiros:







info@fotoadrenalina.com | +351.916 222 009





programa
condições e custos
reserva
imprimir
  1 a 13 agosto

A nossa proposta

A alma de África num só país, condensada em 13 dias de viagem. Um programa único e exaustivo que nos transporta por cenários idílicos e locais icónicos que serviram de base para grandes produções cinematográficas como o "Out of Africa", "Tomb Raider - Cradle of Life", "Sense8", "Inception" ou "The Ghost and the Darkness". Serviu de inspiração para a criação de uma das animações mais conhecidas de sempre ("Lion King") e está ainda hoje no imaginário de várias gerações que conheceram África através dos documentários de vida selvagem produzidos neste local mágico, berço de vida e santuário da vida animal.
Por entre estradas de asfalto, intercaladas por trilhos de terra e lama, atravessando a linha do Equador e passando por florestas encantadas, cheias de "tesouros" escondidos; montanhas envoltas em neblina, com vegetação que se move com o respirar da vida selvagem, savanas imensas que servem de casa a algumas das últimas espécies do mundo, lagos que refletem o cor de rosa dos flamingos, cascatas imensas que caem em piscinas de um azul profundo, canyons e rochas que mais parecem esculturas... e o mar, o índico das águas turquesas, das palmeiras, dos recifes, da água morna e do povo hospitaleiro.

 

Este é o nosso Quénia, puro e autêntico. Uma viagem inesquecível pelo coração de África.

 

Spots Fotográficos

. Monte Quénia
. Ngdare Ndare Forest Park (vida selvagem, paisagens, floresta, canopy walk e cascata)
. Parque Nacional de Aberdare (vida selvagem, paisagens, cascatas (incluindo a maior do Quénia), floresta e montanha)
. Lago Elementaita (vida selvagem, paisagens, rift valley)
. Parque Nacional de Hell's Gate (vida selvagem, paisagens, canyons)
. Parque Nacional de Masai Mara (o melhor da vida selvagem (big five), povo masai, fotografia étnica)
. The Great Rift Valley View Point
. Madaraka Express (comboio para Mombasa, com janela para um mundo fértil de paisagens e vida selvagem, atravessando o Parque Nacional de Tsavo)
. Mombasa - Praia de Diani (praias tropicais, mar turquesa, fotografia subaquática)

 

Técnica Fotográfica

Fotografia de vida selvagem com e sem monopé ou saco de areia.
Fotografia de Paisagem em diferentes cenários (montanha, floresta, savana e ambientes marinhos).
Fotografia de Retrato e Fotografia Étnica (povo Masai).
Fotografia Lifestyle (em ambiente de hotel).

 

Material Fotográfico
Tratando‐se de uma experiência fotográfica, até um simples telemóvel poderá ser utilizado para registar as suas imagens. No entanto, para esta viagem recomendamos a utilização de uma câmara DSLR ou mirrorless, com objetiva grande angular e teleobjetiva; ou uma câmara híbrida, com uma focal (zoom) versátil, que englobe grande angular e teleobjetiva.
A utilização de tripé é recomendável em situações de pouca luz ou para criar efeitos interessantes (arrasto) em cenários como as cascatas. O monopé ou saco de areia são um grande aliado no que toca à fotografia de vida selvagem, em que a grande focal da teleobjetiva obriga a uma estabilização mais cuidada.
Filtros de densidade neutral podem ajudar a cortar a luz nas situações em que tal possa ser necessário (cascatas em plena luz do dia).

 

Destinatários

Esta experiência fotográfica destina-se a todos os que gostam de fazer fotografia e viajar. O conhecimento fotográfico e o tipo de câmara que utiliza não são importantes. Preferimos valorizar o olhar de cada um sobre o destino e o interesse pela natureza que o rodeia.


2021faixa_programa.png

 

Programa composto por 13 dias de viagem, incluindo dias de partida e chegada.
As visitas indicadas no programa poderão ter a ordem alterada, de modo a favorecer os participantes.
A nossa viagem começa na capital, Nairobi, de onde partiremos em jeeps 4x4 para Norte, em direção à floresta encantada do Ngare Ndare Forest Park, mas não sem antes atravessar a linha do Equador para o Hemisfério Norte e vislumbrar as primeiras imagens do Monte Quénia, a segunda maior montanha de África (5199 m), que nos acompanhará durante várias dezenas de quilómetros.


Em Ngare Ndare seremos conduzidos por um ranger, caminhando por entre árvores centenárias e trilhos florestais que servem ainda hoje de corredor migratório para os elefantes. Chegaremos a um mundo de paz e tranquilidade onde uma cascata espetacular, envolta em árvores, cai sobre uma piscina de azul turquesa. Aqui iremos aproveitar para saltar de um ponto elevado (3 a 5 metros de altura) e nadar na água fresquinha, uma boa altura para gritar a plenos pulmões e libertar aquilo que nos vai na alma. Depois de secos e retemperados, andaremos mais um pouco e, tal e qual um filme do Indiana Jones, subiremos à "Canopy Walk", uma ponte suspensa com 450 metros de comprimento, onde nos iremos aventurar pelo meio da copa das árvores, a cerca de 15 metros de altura. Com sorte, veremos elefantes a passar por baixo de nós e, já no final, vamos poder apreciar as vistas e o pôr-do-sol da plataforma elevada que nos espera.


Se se proporcionar (e ainda houver lugar), iremos dormir num local mágico onde as estrelas servem de teto e os sons da vida selvagem nos embalam os sonhos. Isto, claro, se os fotógrafos mais aficionados não ficarem acordados a noite toda a caçar estrelas ou a via láctea, com o Monte Quénia como pano de fundo.
Voltaremos ao Hemisfério Sul, passando novamente pela linha do Equador e entrando no primeiro grande Parque Nacional, o mesmo onde se encontrava a Princesa Elizabeth no dia em que se tornou na atual Rainha de Inglaterra, com a morte do seu pai, o Rei George VI. Para além de ser um Parque Nacional inserido numa cadeia montanhosa que faz parte do Rift Valley (Aberdare Mountain Range), é também uma zona de vegetação densa, habitualmente envolta em neblina, com muita, muita água. Aqui encontra-se, entre outras, a Karuru Falls, a maior cascata do Quénia, onde faremos uma pausa para petiscar e encher os nossos cartões de memória. Para além destes grandes aperitivos, estaremos sempre rodeados do prato principal, a vida selvagem que se esconde por trás desta densa vegetação, que se abrirá para amplos campos onde se poderão encontrar leões, leopardos, elefantes, búfalos, javalis, gazelas, babuínos e macacos.


Depois de atravessar o Parque Nacional, continuaremos para Sul, onde ficaremos confortavelmente instalados em frente ao Lago Elementaita, casa de centenas de flamingos e o pano de fundo de paisagens tipicamente africanas.
Acordaremos para um pouco de exercício matinal, entrando de bicicleta pelo Parque Nacional de Hell's Gate, onde pedalaremos 8 quilómetros pelo meio de paisagens impressionantes, as mesmas que serviram de inspiração ao "Lion King" e onde foram feitas algumas das filmagens do "Tomb Raider - Cradle of Life". De salientar que estes 8 quilómetros (com um ligeiro desnível para não cansar muito), serão feitos literalmente no meio da vida selvagem, acompanhados por girafas e outros simpáticos animais... herbívoros. ;)) Depois de um almoço em modo piquenique, aventurar-nos-emos pelo meio de um canyon, aprendendo a navegar por entre as diferentes formações rochosas, feitas de diferentes andares. Não se preocupem os menos preparados... não irão faltar alternativas, seja caminhando pelo parque, a pé ou de bicicleta, ou ficando a "marinar" numa piscina de água quente termal.

 

Aproveitaremos o resto do dia para conhecer o resto do parque, já de jeep, passando por algumas formações rochosas de grande beleza.
No dia seguinte partiremos para aquele que é considerado um dos mais importantes e mais ricos parques nacionais de África e o local onde foram feitos alguns dos mais espetaculares documentários de vida selvagem, o Parque Nacional de Masai Mara. É aqui que faremos os "game drives" mais impressionantes, na busca pelos big five (leão, elefante, búfalo-africano, leopardo e rinoceronte), sem esquecer todos os outros - as girafas, hienas, gazelas, crocodilos, hipopótamos, chitas e tudo o resto. Almoçaremos no meio da savana, na sombra de uma acácia africana, sempre de olho no horizonte, não vá um leão maroto querer comer-nos a sandwich. ;)

 

Dedicaremos três dias a Masai Mara, com enfoque na vida selvagem, mas também nas paisagens e no mágico pôr-do-sol. Para além disso, iremos visitar uma aldeia Masai, ficando a conhecer a cultura deste povo colorido, pitoresco e destemido, sem esquecer as tradições, os saltos, as danças e outros rituais curiosos.
Com a alma cheia e já preocupados com o espaço livre no computador, nos discos externos e nos cartões de memória, que por esta altura já estarão a guardar centenas, senão milhares de fotografias, regressaremos a Nairobi, numa viagem de 5 horas por entre paisagens africanas, com uma paragem estratégica pelo "The Great Rift Valley View Point".

 

Chegados a Nairobi e, depois de um almoço retemperador, partiremos de imediato para a estação de comboios de Nairobi, onde apanharemos o Madaraka Express que nos levará até à costa paradisíaca de Mombasa. É uma viagem de 4h30m pelo meio de bonitas paisagens, atravessando também o Parque Nacional de Tsavo, cenário da história verídica que viria dar lugar ao famoso filme "The Ghost and the Darkness", os dois leões furtivos que atacavam durante a noite e mataram dezenas de trabalhadores que estavam na altura a construir a via férrea por onde circula hoje o Madaraka Express.
Ficaremos três dias na extensa e paradisíaca Praia de Diani, em Mombasa, a relaxar e a nadar nas temperadas águas turquesa do Oceano Índico, a fazer snorkeling, desportos náuticos ou somente a desejar que esta viagem nunca acabe.

Guardaremos um ou outro final de tarde para interessantes e interativas sessões de visualização das fotografias dos participantes, com direito a críticas construtivas, dicas, ideias e técnicas de edição.

Regressaremos no Madaraka Express, de volta a Nairobi, onde iremos a dois locais muito especiais. Primeiro, ao David Sheldrick Elephant and Rhino Orphanage, considerado o mais bem sucedido programa de resgate e reabilitação de elefantes órfãos do mundo, onde as emoções andarão ao rubro na curta hora que nos é dispensada na companhia destes fantásticos gigantes em ponto bebé. De seguida, iremos dar um salto ao Giraffe Centre, onde conheceremos toda a história das Girafas de Rothschild e alimentá-las a partir de uma plataforma elevada, ao nível da sua boca. Teremos ainda tempo para passear pelos mercados de cerâmica e joalharia, onde se encontram as famosas Kazuri e Murush Beads.
Certamente com pouca vontade de sair deste magnífico país, voaremos de regresso a Portugal, cheios de histórias para contar e de fotografias para recordar esta bonita viagem pelo coração de África.


© 2009 Fotoadrenalina | optimizado para 1024 x 768 | Fotoadrenalina é uma marca registada