parceiros:







info@fotoadrenalina.com | +351.916 222 009





programa
condições e custos
reserva
imprimir
  8 a 16 junho - apenas 1 lugar!

A nossa proposta

Com mais de 1244 ilhas e com tantas cidades históricas, a Croácia é sem dúvida uma atracção para se visitar e fotografar. Desde os Parques Naturais verdejantes a transbordar de águas cristalinas, às ilhas rodeadas de águas de cor de safira, ou às pequenas vilas cheias de História, esta é uma viagem cheia de charme e beleza natural.

 

Spots fotográficos

. Zagreb
. Parque Nacional Lagos Plitvitce

. Parque Nacional Krka

. Ilha de Pag
. Orla costeira da Dalmácia
. Dubrovnik
. Ilha de Korčula
. Split
. Trogir


Técnica Fotográfica abordada

Paisagem natural e urbana, fotografia nocturna, macro.

 

Material fotográfico aconselhado

Tratandose de uma experiência fotográfica, até um simples telemóvel poderá ser utilizado para registar as suas imagens. De qualquer modo, recomendase a utilização de uma câmara reflex, objectiva grande angular e teleobjectiva. Como material opcional, considere ainda a utilização de um tripé, cabo disparador e filtros de densidade neutra.

 

Destinatários

Esta experiência fotográfica destina-se a todos que gostam de fazer fotografia e viajar. O conhecimento fotográfico e o tipo de câmara que utiliza não são importantes, preferimos valorizar o olhar de cada um sobre o destino e que se interessem por Natureza e enriquecimento cultural.


faixa_programa.jpg


Dia 1

Chegada a Zagreb
Dependendo da hora de chegada ao hotel, aventuramo-nos pelas ruas da cidade velha para capturar a vida e arquitectura da capital Croata.

Do 2º ao 8º dia

Parque Nacional Lagos Plitvice
Saímos de Zagreb, passando pela cidade industrial de Karlovac, em direcção à paz natural do Parque Nacional Lagos Plitvice. O parque inaugurado em 1949, é Património Mundial da UNESCO desde 1979. Os seus 16 lagos, as diferentes cascatas que os interligam, assim como a flora e fauna envolventes são o nosso objecto fotográfico durante várias horas. Temos tempo para conseguir fixar os variadíssimos tons de verde e azul, praticar arrastamentos e congelamentos com as quedas de água e capturar alguma espécie animal ou vegetal.


Parque Nacional de Krka

A cerca de 80 km de Split, encontra-se um dos mais importantes e bonito parque nacional da Croácia e o segundo mais conhecido – depois dos lagos Plitvice -, o Parque Nacional de Krka.
Com sete cascatas para se percorrer por uma passadiço de madeira de cerca de 2 km pelo parque, com vegetação densa e verde, a paisagem torna-se extremamente fotogénica. As águas azuis, verdes, as quedas d’água, as cavernas, fauna e flora entendem-se aproximadamente por 100 km² de superfície, e é possível percorrer todo o parque por essas pontes de madeira e passar pelas diferentes cascatas e formações rochosas ao longo do parque.


Ilha de Pag
Depois da luxúria verdejante dos Lagos Plitvitce viajamos até à árida Ilha de Pag. A sua costa este encontra-se praticamente despida de vegetação devido ao vento Bora que a assola enquanto do lado ocidental o terreno já é mais propício ao cultivo de vinhas e oliveiras. Na ilha faz-se a extracção de sal desde os Romanos e o nome de Pag é mais conhecido pelo famoso queijo de ovelha aqui produzido. Todas estas paisagens naturais e agro-industriais serão a nossa inspiração para fotografias memoráveis. Podemos também registar aqui o nosso primeiro mergulho nas águas cristalinas do mar Adriático.

Da Ilha de Pag a Dubrovnik
São cerca de 400 km que percorremos desde a Ilha de Pag até à cidade medieval de Dubrovnik. Hoje é um dia para dar uma perspectiva de ‘road trip’ às nossas fotografias. Imprimindo movimento, sinais de estrada, placas indicadoras, cafés ou estações de serviço e como não podia deixar de ser instantâneos roubados à paisagem deslumbrante da costa da Dalmácia. A região é a mais visitada da Croácia com as convidativas praias recortadas em pequenas baías e ao largo várias ilhas polvilham o mar azul-esverdeado. Já perto da fronteira com a Bósnia-Herzegovina (o país interrompe a costa Croata por uns meros 9 km) a estrada afasta-se da costa para contornar o delta do rio Neretva o que nos oferece mais um alvo a fotografar. Ainda antes de relaxar e desfrutar dos prazeres gastronómicos da região (aqui em muito semelhantes aos Italianos), podemos registar as vistas panorâmicas de Dubrovnik ao fim da tarde.

Dubrovnik
Temos a manhã para descansar ou aproveitar o sol e águas do Adriático. À tarde deambulamos pela cidade antiga, subindo às muralhas e torres fortificadas, explorando as ruas e monumentos históricos assim como o velho porto. Oportunidades para fotografar pormenores ou vistas que nos chamam a atenção não faltarão. Num esforço da UNESCO e União Europeia, a cidade histórica foi reabilitada apagando as cicatrizes visíveis depois dos bombardeamentos de que foi alvo entre 1991 e 1992. Ao entardecer subimos a pé até ao monte Srd, parando pelo caminho para fotografar o casario de telhados laranja e a Ilha Lokrum como pano de fundo. Do cimo, temos literalmente a cidade a nossos pés e o Adriático estende-se para além do horizonte. A vista impressionante terá um encanto especial com a luz de transição entre o dia e a noite. Fazemos a descida por meio de teleférico. À noite voltaremos a visitar a cidade para fazer fotografia nocturna ajudada pela iluminação pública e dos monumentos.

Ilha de Korčula
Iniciamos o nosso regresso ao norte mas desta vez passando pela península de Pelješac e a ilha de Korčula, uma das maiores do Adriático. Pernoitamos na cidade encantadora de Korčula que se encontra num istmo e entre muralhas do Séc. XIII. Os locais afirmam peremptoriamente ser esta a cidade natal de Marco Polo, quando a região estava sob poder Veneziano e pode-se mesmo visitar a casa onde o viajante terá nascido. O que é certo é que desta ilha são originários bons vinhos brancos, o Grk e Pošip, os quais sem dúvida degustamos. Afastamo-nos do centro de modo a obter vistas panorâmicas magníficas da a cidade, com o mar e a península de Pelješac por trás e regressamos para percorrer as ruelas estreitas procurando os detalhes mais característicos da localidade. Temos ainda a oportunidade de fotografar a tradicional dança das espadas Moreška que é apresentada 1 vez por semana no Verão. Esta é uma dança mourisca que representa a luta entre Cristãos e Mouros na tentativa de libertar uma donzela raptada pelos infiéis.

Split
Percorremos a ilha de Korčula até ao outro extremo, encontrando sempre motivos fotográficos pelo caminho. A ilha é dominada pelo verde de pinheiros, ciprestes e carvalhos e o azul do mar. Na cidade branca de Vela Luka embarcamos num barco ferry que nos vai levar à fascinante e cosmopolita cidade de Split. Durante a viagem para além de aproveitar para descansar, podemos fotografar o casario de Hvar à sua passagem assim como o horizonte revestido de ilhas e barcos recreativos. O ponto alto da visita a Split é o palácio romano mandado construir pelo imperador Diocleciano. O palácio é acessível através de 4 ‘portas’, mas o emaranhado de ruas e edifícios no seu interior, são hoje parte integrante da cidade. Tal labirinto proporciona variadas descobertas arquitecturais como a Catedral São Duje, ou, já fora de portas, a surpresa continua ao passarmos pelo mercado de peixe exuberante de vida e, dois passos depois, encontrarmos uma esplanada silenciosa nalguma praça recôndita. Tanto de dia como de noite somos incitados pela vida ou beleza da cidade a fotografar o que vemos.

 

Zagreb
Antes de regressar a Zagreb, fotografamos Trogir, uma pequena pérola com séculos de história e Património Mundial desde 1997. Percorremos as suas ruas e subimos ao topo da fortaleza Kamerlengo para ter uma perspectiva elevada da cidade. Situada numa pequena ilha entre o continente e outra ilha maior, está ligada de ambos os lados por pontes, as quais usamos para melhor capturar a silhueta de Trogir das margens opostas. Chegados a Zagreb, temos ainda tempo para fotografar a cidade de noite.

Dia 9

Regresso a Portugal
Dia livre. Dependendo da hora de partida, podemos continuar à procura do momento e da luz pelas ruas, praças e mercado desta capital cosmopolita.


© 2009 Fotoadrenalina | optimizado para 1024 x 768 | Fotoadrenalina é uma marca registada