parceiros:







info@fotoadrenalina.com | +351.916 222 009 | +351.916 222 029





programa
condições e custos
reserva
imprimir
  1 a 10 julho

A nossa proposta

Pedalar de bicicleta pelas paisagens do Rio Danúbio

Neste programa vamos associar o prazer de pedalar ao longo do rio Danúbio, sempre em registo de passeio, na sua passagem pela Áustria, Eslováquia e Hungria.

Numa rota plana e acessivel, por uma das ciclovias europeias mais tradicionais, aproveitaremos a oportunidade para fotografar paisagens verdejantes e serenas, bem como conhecer, a pé, as cidades imperiais de Viena, Bratislava e Budapeste.

Ao longo desta viagem, muitos serão os monumentos imponentes que nos irão surpreender, comidas tradicionais que iremos experimentar, recantos únicos onde iremos querer ficar, num percurso extraordinário que se realizará não só de bicicleta mas também de comboio e barco.


Spots fotográficos

. Margens do rio Danúbio

. Viena (Áustria)

. Bratislava (Eslováquia)

. Gyor

. Esztergom

. Visegrad

. Budapeste (Hungria)


Técnica Fotográfica abordada

Paisagem urbana e natural, Fotografia de rua e Retrato.


Material fotográfico aconselhado

Trata-se de uma expedição fotográfica, pelo que um simples telemóvel poderá ser utilizado para registar as suas imagens, contudo, recomenda-se a utilização de uma câmara reflex, objetiva grande angular. Como se trata de uma viagem também de bicicleta é importante ter em conta o peso a transportar

 

Destinatários

Esta experiência fotográfica destina-se a todos que gostam de fotografia, viajar e andar de bicicleta. O conhecimento fotográfico e o tipo de câmara que utiliza não são relevantes, pois o mais importante é cada pessoa expressar o olhar sobre cada um dos locais a visitar, ter gosto por paisagens e natureza, bem como pelo enriquecimento cultural que as capitais europeias proporcionam.

Os trajetos de bicicleta são acessíveis, planos e muito fáceis, com distâncias em média de cerca 45 km.

Há trajetos de ligação de comboio e barco (permitido levar bicicleta).

Os trajetos nas cidades são pequenos e variam entre a bicicleta e andar a pé.

O uso de capacete é obrigatório em todos os trajetos de bicicleta. 


programa.jpg


1º dia:

Voo Porto/Lisboa - Viena

 

Dia 2º ao 9º dia:

Visitaremos a cidade de Viena, onde se poderá fotografar a Ópera Estatal de Viena entre tantos outros edifícios de Art Nouveau tão característicos e emblemáticos da cidade, deambular pelos fantásticos e típicos cafés de Viena, tal como o carismático Café Palmenhaus.


A 2ª cidade a visitar é Bratislava, uma cidade pequena, arquitetonicamente caracterizada pelas suas frentes barrocas e neoclássicas, interrompidas por edifícios cinzentos e compactos tão característicos da antiga Checoslováquia. Aqui, é obrigatória a visita ao Castelo e ao Teatro Nacional de Bratislava, com tempo ainda para deambular pela cidade, repleta de pequenos detalhes e recantos, degustar uma típica a cerveja Eslovaca num dos muito cafés da cidade, sem esquecer de fotografar o Papparazzi, uma das pitorescas estátuas de metal em tamanho real.

 

Ao 4º dia começaremos a pedalar, sendo um dia passado a rolar nas bicicletas ao longo do Danúbio, percorrendo pequenas cidades e vilas campestres, terminando o percurso de bicicleta em Mosonmagyaróvár, que é conhecida como a "cidade das 17 pontes". Ao final do dia, a viagem segue de comboio para Gyor, uma pequena e colorida cidade de estilo Barroco.


Ao longo dos dias nem sempre iremos pedalar ao largo das margens do rio, sendo a oportunidade para conhecer as luxuosas paisagens vinícolas, agricolas e antigas fábricas, agora desactivadas, mas que na verdade, resultam em  inúmeras possibilidades fotográficas (a fazer lembrar alguns cenários apocalípticos).

 

A chegada a Budapeste, ao 8º dia, é um dos pontos altos da viagem, sendo uma cidade que fala por si só, e onde a Europa do Leste encontra a Europa Ocidental.

 

É difícil descrever resumidamente Budapeste, por algum motivo Capital Mundial da UNESCO.

É uma cidade de contrastes, até porque são duas cidades numa só (Buda e Peste), de contrastes entre edifícios históricos imponentes, cúpulas majestosas e ruelas que não nos deixam esquecer os anos que o país esteve sob regime comunista até à queda da Cortina de Ferro entre 1989/1991.

Budapeste é uma das maiores cidades termais da Europa, e após a visita ao Parque da Cidade, o corpo agradece retemperar as energias, de uma semana a pedalar, nas águas quentes dos banhos Széchenyi.

Para nos rendermos definitivamente a Budapeste, não podemos deixar de subir a colina de Buda, para visitar o Palácio Real e a Cidade Velha, sendo o “miradouro” do Bastião dos Pescadores, o melhor lugar para fotografar Peste, onde se destaca a Igreja Mátyás, de inspiração neogótica. A área circundante, Rua dos Lordes, é uma viagem no tempo, a épocas medievais, onde viveram aristocratas e mercadores. E depois é perdermo-nos pelos palácios, museus, teatros, provar goulashes e não esquecer o imponente edifício da Ópera Estatal da Hungria.

Vai ser difícil despedirmo-nos desta cidade, mas levaremos muitas fotos para recordar.


10º dia:  

Voo regresso a Portugal.



danubio1.jpg


danubio2.jpg


danubio10.jpg


danubio4.jpg


danubio5.jpg


danubio11.jpg

danubio12.jpg

danubio6.jpg

danubio13.jpg

danubio7.jpg

danubio8.jpg


danubio9.jpg


© 2009 Fotoadrenalina | optimizado para 1024 x 768 | Fotoadrenalina é uma marca registada