parceiros:







info@fotoadrenalina.com | +351.916 222 009 | +351.916 222 029





programa
condições e custos
reserva
imprimir
  21 setembro a 6 outubro - últimos lugares!

A nossa proposta
Talvez a experiência que mais retrata a África
subsariana, passando por dois países, a Namíbia e o Botsuana, realizado em 4X4, tornam esta expedição uma verdadeira aventura, que passa por paisagens únicas de deserto, de mar e savana. A grande oportunidade de fotografar os Big Five, mas também muitos outros animais e aves.


Spots Fotográficos

. Parque Nacional Etosha - Leões, Rinocerontes, Elefantes, Zebras e outras espécies.

. Sossusvlei

. Sesriem - Deserto da Namibia - Duna 45

. Dead Valey
. Skeleton Coast - esqueletos dos barcos

. Trópico de Capricórnio

. Delta do Okavango (Botswana)- Hipópotamos , Crocodilos e muitos pássaros

e voo de avioneta sobre o Delta

 

 

Técnica Fotográfica

Fotografia de natureza (fauna, flora), paisagem natural e retrato.

 

Material Fotográfico
Tratandose de uma experiência fotográfica, até um simples telemóvel poderá ser utilizado para registar as suas imagens. Recomendase a utilização de uma câmara reflex, objetiva grande angular e teleobjetiva. Baterias adicionais são outro elemento a ter em conta. O tripé é sempre opcional.

 

Destinatários

Esta experiência fotográfica destina-se a todos que gostam de fazer fotografia e viajar. O conhecimento fotográfico e o tipo de câmara que utiliza não são importantes, preferimos valorizar o olhar de cada um sobre o destino e que se interessem por natureza e pelo enriquecimento cultural.

 

programa.jpg

 

1º e 2º dias:

Portugal/Windhoek

 

Voo até à capital da Namibia. Breve visita à cidade de Windhoek

 

3º ao 13º dias:

Windhoek - Sossuviei, Namib Desert - Duna 45 - Dead Valey  - Twyfelfontein - Parque Nacional Etosha - Delta do Okavango

 

Começamos nossa longa viagem ao sul entrando profundamente na Namíbia, viajando em pequenas estradas de cascalho e passando algumas pequenas comunidades rurais ao longo do caminho. Permite fazer excelentes fotos.

 

O cenário fotográfico é durol. O processo de erosão nestas áreas está bem avançado e nós passamos o tempo a contornar o terreno árido e rochoso.

 

Atravessando essa paisagem desoladora, mas bonita, o terreno começa a mudar e nós cruzamos algumas savanas que nesta altura do ano está com erva verdejante.  O terreno começa a dar forma à imensas planícies desertas. O nosso objectivo é chegar ao acampamento durante a tarde e fotografar o brilho de cores a alterar as dunas distantes.

 

O começo para fotografar é essencial antes do amanhecer nesta manhã, queremos capturar a luz suave do sol no deserto. Vamos chegar à entrada das dunas e, em seguida, fotografar através do campo de dunas onde o sol está nascendo. A luz lança fortes contrastes de cor nas bordas das dunas e oferece uma vista deslumbrante do leito do rio seco. Momentos fantásticos para fotografar.

 

Passamos a manhã em torno de Sossusvlei, visitando também "duna 45", onde fazemos o nascer do dia. Em Sossusvlei vamos caminhar cerca de 5 km passando por entre as dunas. Na caminhada deve-se aproveitar a mudança de luz e fresco da manhã. Antigas e raquíticas árvores tornam este cenário único. Pode ser a chance de ver um antílope ou talvez uma avestruz e ter a oportunidade da foto perfeita. Após a caminhada chegamos ao Dead Valey, um dos lugares mais fantásticos do mundo para fotografar.

 

A Namíbia é um país de contrastes. Iremos passar do deserto para o mar. No caminho, cruzaremos o Trópico de Capricórnio, marco a assinalar com uma foto de grupo. Indo por um leito de rio seco no fundo da garganta Kuseb, antes de subir até ao outro lado, observando a espectacular paisagem do deserto diante de nós. Tendo chegado à costa, vamos fazer uma paragem em Walvis Bay para apreciar a vista e fotografar os imensos flamingos e outras aves nas lagoas. Não deixamos de visitar as salinas, a baía e a lagoa de Walvis, onde paramos na área da lagoa para fotografar flamingos e muitas outras aves.

 

A seguir rumamos para Damaraland ao longo da costa - Skeleton Coast, onde sepodem fotografar esqueletos de barcos. Faremos uma paragem na colónia de focas de Cape Cross, onde podemos ter um encontro com milhares de focas. No caminho, vamos passar algum pelas gravuras antigas que podem ser encontrados nesta área área, em Twyfelfontein.

 

Um dos pontos mais importantes desta experiência fotográfica será o Parque Nacional Etosha. Como chegamos já ao fim da tarde, vamos fotografar os water hole onde há boas chances de ver rinocerontes e leões a beber água.

 

Durante o dia vamos passar a maior parte à procura vários poços de água e fazem uma paragem no Etosha Pan, o "lugar da água seca". O Pan é uma extensa depressão plana de cerca de 5.000 km2. Essa expansão, de grande branco é um lugar de miragens cintilantes e existe a capacidade de fotografar grandes manadas neste cenário que torna Etosha uma experiência única em África. Nós continuamos o nosso safari para Namutoni. Temos tempo para relaxar em Namutoni na piscina ou no charco antes de passarmos a fotografar, que normalmente é excelente, as vistas perto dos "springboks" com zebras, impalas, girafas e abundância de aves. Se tivermos sorte, também podemos fotografar alguns elefantes e leões.

 

Em seguida partimos rumo ao nordeste de Rundu onde vamos fotografar na região do Okavango, depois de atravessar a fronteira para o Botsuana. A fotografia de estrada por estas paisagens é obrigatória. No Delta do Okavangoi faremos o passeio de barco no delta, outro dos spots fotográficos desta expedição fotográfica. Saímos preparados para fotografar durante a manhã. Baterias carregadas cartões livres, porque vamos fotografar muito.  Nesta viagem, nós pudemos mais uma vez fotografar crocodilos, hipopótamos e muitos pássaros.

 

Não nos ficamos pelo início do Okavango, vamos até Maun para lá voltarmos a estar numa experiência em pleno Delta do Okavango, com novas oportunidades fotográficas todas realizadas em barco rígido, desde o início da manhã até ao final da tarde.

 

Não deixaremos a oportunidade de voar sobre o Delta do Okavango, fazendo lembrar o filme Africa Minha.


Daqui já partiremos em direcção a sul com as melhores recordações fotográficas. Esta viagem serve para rever as centenas e centenas de fotografias.

 

A viagem continua até a WindhoeK. Vamos viajar na estrada principal, passando por fazendas e pequenas cidades, com o tempo para parar na pequena cidade de Okahandja, com a maior mercado de esculturas de madeira da Namíbia.

 

14º e 15º dias:

Namibia/Portugal

Voo até Portugal.

 

programa_namibia.jpg

 

programa_namibia1.jpg

 

programa_namibia10.jpg

 

programa_namibia11.jpg

 

programa_namibia12.jpg

 

programa_namibia2.jpg

 

programa_namibia3.jpg

 

programa_namibia4.jpg

 

programa_namibia5.jpg

 

programa_namibia6.jpg

 

programa_namibia7.jpg

 

programa_namibia8.jpg

 

programa_namibia9.jpg

 

 

 


© 2009 Fotoadrenalina | optimizado para 1024 x 768 | Fotoadrenalina é uma marca registada