parceiros:







info@fotoadrenalina.com | +351.916 222 009 | +351.916 222 029





programa
condições e custos
reserva
imprimir
  16 a 25 de julho

A nossa proposta

A rota do rio Danúbio em bicicleta é uma experiência fotográfica única, que associa o prazer de pedalar em cicloturismo e fotografar paisagens deslumbrantes, sendo uma viagem imperdível  para quem gosta destas duas atividades. Durante 10 dias vai poder fotografar a pedalar sem esforço, por uma rota praticamente plana que acompanha o esplendoroso rio Danúbio na sua passagem pela Áustria, Eslováquia e Hungria.

Para além dos percursos de bicicleta, serão realizados trajetos de comboio e de barco, passando por cidades emblemáticas como Viena, Bratislava e Budapeste. 

 

Spots fotográficos
. Pedalar de bicicleta pelas paisagens do Rio Danúbio

. Viena (Áustria)

. Bratislava (Eslováquia)

. Gyor

. Esztergom

. Visegrad

. Budapeste (Hungria)

 

Técnica Fotográfica abordada

Paisagem urbana e natural, Fotografia de rua e Retrato.


Material fotográfico aconselhado

Trata-se de uma expedição fotográfica, pelo que um simples telemóvel poderá ser utilizado para registar as suas imagens, contudo, recomenda-se a utilização de uma câmara reflex, objetiva grande angular. Como se trata de uma viagem também de bicicleta é importante ter em conta o peso a transportar.

 

Destinatários

Esta experiência fotográfica destina-se a todos que gostam de fotografia, viajar e andar de bicicleta. O conhecimento fotográfico e o tipo de câmara que utiliza não são relevantes, pois o mais importante é cada pessoa expressar o olhar sobre cada um dos locais a visitar, ter gosto por paisagens e natureza, bem como pelo enriquecimento cultural que as capitais europeias proporcionam.

Os trajetos de bicicleta são planos e fáceis, com distâncias de cerca 50 km na maior parte dos dias.  

Há trajetos de ligação de comboio e barco (permitido levar bicicleta).

Os trajetos nas cidades são pequenos e variam entre a bicicleta e andar a pé.

O uso de capacete é obrigatório em todos os trajetos de bicicleta. 


programa.jpg


1º dia:

Voo Porto/Lisboa - Viena

 

Dia 2º ao 9º dia:

Visitaremos a cidade de Viena, onde se poderá fotografar a Ópera Estatal de Viena entre tantos outros edifícios de Art Nouveau tão característicos e emblemáticos da cidade, deambular pelos fantásticos e típicos cafés de Viena, tal como o carismático Café Palmenhaus.

 
A 2ª cidade a visitar é Bratislava, uma cidade pequena, arquitetonicamente caracterizada pelas suas frentes barrocas e neoclássicas, interrompidas por edifícios cinzentos e compactos tão característicos da antiga Checoslováquia. Aqui, é obrigatória a visita ao Castelo e ao Teatro Nacional de Bratislava, com tempo ainda para deambular pela cidade, repleta de pequenos detalhes e recantos, degustar uma típica a cerveja Eslovaca num dos muito cafés da cidade, sem esquecer de fotografar o Papparazzi, uma das pitorescas estátuas de metal em tamanho real.

 

Ao 4º dia começaremos a pedalar, sendo um dia passado a rolar nas bicicletas ao longo do Danúbio, percorrendo pequenas cidades e vilas campestres, terminando o percurso de bicicleta em Mosonmagyaróvár, que é conhecida como a "cidade das 17 pontes". Ao final do dia, a viagem segue de comboio para Gyor, uma pequena e colorida cidade de estilo Barroco.


Ao longo dos dias nem sempre iremos pedalar ao largo das margens do rio, sendo a oportunidade para conhecer as luxuosas paisagens vinícolas, agricolas e antigas fábricas, agora desactivadas, mas que na verdade, resultam em  inúmeras possibilidades fotográficas (a fazer lembrar alguns cenários apocalípticos).

 

A chegada a Budapeste é um dos pontos altos da viagem, sendo uma cidade que fala por si só, e onde a Europa do Leste encontra a Europa Ocidental.

 

É difícil descrever resumidamente Budapeste, por algum motivo Capital Mundial da UNESCO.

É uma cidade de contrastes, até porque são duas cidades numa só (Buda e Peste), de contrastes entre edifícios históricos imponentes, cúpulas majestosas e ruelas que não nos deixam esquecer os anos que o país esteve sob regime comunista até à queda da Cortina de Ferro entre 1989/1991.

Budapeste é uma das maiores cidades termais da Europa, e após a visita ao Parque da Cidade, o corpo agradece retemperar as energias, de uma semana a pedalar, nas águas quentes dos banhos Széchenyi.

Para nos rendermos definitivamente a Budapeste, não podemos deixar de subir a colina de Buda, para visitar o Palácio Real e a Cidade Velha, sendo o “miradouro” do Bastião dos Pescadores, o melhor lugar para fotografar Peste, onde se destaca a Igreja Mátyás, de inspiração neogótica. A área circundante, Rua dos Lordes, é uma viagem no tempo, a épocas medievais, onde viveram aristocratas e mercadores. E depois é perdermo-nos pelos palácios, museus, teatros, provar goulashes e não esquecer o imponente edifício da Ópera Estatal da Hungria.

Vai ser difícil despedirmo-nos desta cidade, mas levaremos muitas fotos para recordar.


10º dia:  

Voo regresso a Portugal.

 

danubio1.jpg


danubio2.jpg


danubio10.jpg


danubio4.jpg


danubio5.jpg


danubio11.jpg

danubio12.jpg

danubio6.jpg

danubio13.jpg

danubio7.jpg

danubio8.jpg


danubio9.jpg


© 2009 Fotoadrenalina | optimizado para 1024 x 768 | Fotoadrenalina é uma marca registada